sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Reciclagem de PET e coleta seletiva


O Brasil recicla 56% das embalagens de PET colocadas no mercado (o equivalente a 282 mil toneladas), segundo matéria publicada esta semana pelo Estadão. A princípio, trata-se de uma boa notícia, mas falta PET no mercado. A indústria recicladora tem 30% de capacidade ociosa, tendo que importar PET reciclado do Paraguai.

O problema é que muita gente até separa os materias em casa, mas as prefeituras não faz a coleta seletiva e mistura todo o lixo. Já vi isso acontecer em São Paulo com meus próprios olhos. Esse foi um dos motivos pelos quais durante muito tempo preferi entregar os materiais recicláveis seprados em casa diretamente para catadores ou cooperativas. Por necessidade, com certeza eles dão destinação correta ao lixo.

Enquanto não houver uma política séria de coleta seletiva de lixo, esse quadro não vai mudar. Vamos continuar perdendo oportunidades de reduzir a quantidade de lixo descartada em aterros e de criar uma indústria sólida de reciclagem.

Um comentário:

  1. Olá Carmen,

    gostaria de um e-mail para enviar sugestões de pauta.

    Obrigada!

    ResponderExcluir