terça-feira, 27 de julho de 2010

Animais silvestres sofrem em São Paulo

Não parece, mas a cidade de São Paulo ainda abriga milhares de animais silvestres. O problema é que a capital paulista é um hábitat difícil para a sua sobrevivência, apesar dos parques existentes.

De acordo com matéria publicada pelo Estadão no último sábado, mais de 150 animais por mês chegam machucados ou perdidos à Divisão de Fauna Silvestre, órgão da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, que fica no Parque do Ibirapuera.

Alguns deles são encontrados feridos pela população, outros são apreendidos pela Polícia Ambiental, por serem mantidos de forma irregular em cativeiro. As aves são maioria entre os animais atendidos, mas há registros de gambás, bugios e preguiças.

É possível contribuir para reduzir esses números de duas formas. A primeira delas é deixar os animais silvestres em liberdade. O cativeiro só faz mal a eles, além de ser ilegal. A segunda é chamar o Corpo de Bombeiros, pelo 193, ou a Polícia Ambiental, pelo 190, ao encontrar alguma animal silvestre machucado.

Um comentário: