quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Estilo de vida sustentável


Que a dieta mediterrânea é uma das mais saudáveis, não resta dúvida. Diversas pesquisas já comprovaram que a população dos países situados na costa do Mar Mediterrâneo apresenta menores índices de mortalidade por câncer e doenças cardiovasculares e menor incidência de doenças como Parkinson e Alzheimer.

Mas, mais que isso, a forma de alimentar-se e o estilo de vida adotados nesses países também são melhores para o planeta. Isso porque, em geral, as frutas e legumes consumidos são produzidos localmente e chegam mais frescos à mesa; as pessoas utilizam menos os carros para se locomover; peixes entram mais na preparação dos pratos que a carne vermelha; e as horas de trabalho em geral não ultrapassam a jornada de 8 horas diárias, o que possibilita que as pessoas tenham mais tempo para descansar e passar tempo com a família e os amigos.

Com certeza, essas atitudes fazem bem para nós e para o planeta. O duro é viver em locais em que o estilo de vida de países industrializados cujo motor se baseia no consumismo e na velocidade exagerada, também na alimentação, é imitado sem reflexão. Não é por acaso que a obesidade está se tornando um problema cada vez mais grave entre a população brasileira e, em especial, entre as crianças.

Acredito que, para que possamos ter um futuro melhor e sustentável, é preciso pensar em formas de mudar esse quadro e adotar uma vida mais calma e simples e menos estressante. Para quem se interesse por esse assunto, recomendo conhecer o movimento Slow Food e Slow Life (este está em inglês).

Nenhum comentário:

Postar um comentário