terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Apoio ao empreendedorismo social


A Auire, empresa social dirigida por Fernando de Oliveira Gil e Nathalia Sautchuk Patrício, pesquisadores da USP, é uma das finalistas do programa de incubação inaugural do Unreasonable Institute. O projeto com o qual eles estão concorrendo é muito interessante: um identificador de cores e de cédulas de dinheiro de baixo custo para pessoas com deficiência visual.

O instituto oferece um programa intensivo de treinamento, incubação, apoio e financiamento a jovens empreendedores de todo mundo para transformar em realidade projetos com foco social ou ambiental. Os selecionados passarão 10 semanas na sua sede em Boulder, Colorado, EUA, para aprender como colocar suas idéias em prática. Ao final, terão contato direto com 200 investidores. Para chegar à etapa final, os empreendedores tiveram que provar que o projeto pode tornar-se autosuficiente em um ano, atingir 1 milhão de pessoas e expandir-se para fora de seu país de origem em menos de três anos.

Agora, eles devem passar por uma nova etapa. O programa de incubação custa US$6.500,00 por projeto. Porém, os empreendedores não podem pagar diretamente por ele. Cada um deles deve arrecadar doações para sua ideia. Em cada semana haverá um limite para doações por pessoa (US$10,00 na primeira), para que seja atingido o maior número de pessoas possível. Serão selecionados os 25 empreendedores que conseguirem mais doadores. Para apoiar o projeto da Auire, basta acessar a página dos finalistas no site do instituto a partir do dia 22 de janeiro e fazer sua doação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário