quinta-feira, 25 de junho de 2009

Como descartar lâmpadas fluorescentes?


As lâmpadas fluorescentes desempenham um papel muito importante na redução do consumo de energia. Cada unidade de 12 watts, equivalente a uma lâmpada incandescente comum de 60 watts, permite uma economia de 2 reais todo mês na conta de luz, além de durar muito mais tempo (8 mil horas contra 750 horas das lâmpadas comuns). Agora faça as contas de quantas lâmpadas você tem em casa e veja quanto poderia economizar de energia se trocasse todas por modelos fluorescentes. Bastante, certo?

O problema com as fluorescentes aparece na hora de jogá-las no lixo. Por conter mercúrio, uma substânica tóxica, elas precisam ser descartadas em local apropriado, para não contaminar pessoas e o meio ambiente. No entanto, não há uma política pública de coleta desse tipo de material, e os conumidores acabam descartando no lixo comum.

Existem algumas empresas que fazem a reciclagem das lâmpadas fluorescentes, mas elas são muito poucas para o volume comercializado hoje: são apenas 10 em todo o país, segundo o portal Coleta Seletiva Solidária, mantido pelo Ministério do Desenvolvimento Social. E, em geral, elas só atendem empresas, que utilizam grandes quantidades dessas lâmpadas em suas instalações.

Para o consumidor, resta contar com a boa vontade de alguns lojistas, que aceitam receber lâmpadas usadas na compra de unidades novas. Na cidade de São Paulo, por exemplo, a loja CIME oferece esse serviço para seus clientes.

Tomara que muito mais gente siga esse exemplo e facilite a vida do consumidor que queira contribuir para a reciclagem das lâmpadas. Ou que se crie uma legislação consistente para tratar melhor do assunto, como já se fez com as baterias de celulares, cujos fabricantes são obrigados a receber o material descartado pelo consumidor.

13 comentários:

  1. Moro em Araraquara- SP, e aqui na minha cidade não há nenhuma empresa que colete lâmapadas de nenhum tipo ( comum ou fluorescente).Sabemos que esse material é muito danoso ao meio ambiente e que não se pode descartá-lo de qualquer maneira. As empresas que fabricam esse material precisam cuidar desse lixo, pois jogam no mercado o produto e não se responsabilizam pela sua coleta?
    Como posso desfazer corretamente do material?

    ResponderExcluir
  2. Vitor, segundo o que apurei, você deve devolver as lâmpadas fluorescentes usadas para a loja onde as comprou. A loja é responsável por devolver as lâmpadas ao fabricante. Se a lâmpada estiver quebrada, como o mercúrio já foi liberado, você pode descartá-la nos recipientes de coleta seletiva de lixo comum.

    ResponderExcluir
  3. Bem é um problema da humanidade,mas quem deveria dar um apoio seria o Governo local partanto não vejo isso acontecer, tenho está preocupação não so as lampadas, mas com outros tipos de materiais, porem na minha cidade Brasíli/DF que deveria ser modelo para as demais cidades a coleta de lixo aqui é feita em camilhão unica que mistura todo o lixo, então vejo que não adianta fazer a seleção do lixo e conto as lampas fluorecentes não conheço o local apropiado para o descarte da lampadas.

    ResponderExcluir
  4. Eliane Sanguinette18 de junho de 2010 00:01

    a prefeitura tambem nao deveria saber o que se faz com esse lixo?
    Deveriam juntamente com as empresas que as fabricam criar um"projeto" para a coleta desse material.Estou fazendo uma pesquisa sobre esse assunto e gostaria de saber se ja nao há nada dito do governo ou prefeitura de cada município sobre isso.

    ResponderExcluir
  5. moro em Fortaleza/CE, não sei o que faço com elas.
    Tenho uma guardada, faz um bom tempo, não tenho coragem de jogar no lixo comum.Nessas hroas, ficamos a ver navios.

    ResponderExcluir
  6. Somos uma empresa de Fabricação de Máquinas para Processamento de Resíduos. Podemos desenvolver equipamento específico para sua necessidade, basta fazer contato em nosso site (www.laboremus.com.br), que poderemos ter a solução para o processamento do seu resíduo. Como exemplo podemos citar alguns resíduos que nossas máquinas processam: ESPUMA • TECIDO • LYCRA • JEANS • TECIDO DUBLADO • E.V.A. • COCO VERDE • COCO SECO • PALHA DE COCO • CACHO DE COCO • GALHO DE PODA • PAPELÃO • BANDEJA DE OVO • RASPA DE COURO.

    ResponderExcluir
  7. É uma vergonha,as prefeituras nao fazerem uma coleta seletiva de lampadas fluorescentes'ja que existem empresas que aceitam fazer a reciclagem, portanto bastaria um convenio com as mesmas.

    ResponderExcluir
  8. Gostaria de deixar registrado que a loja Cime não aceita receber lâmpadas usadas na compra de unidades novas, acabei de receber esta informação do vendedor Sr.Diogo, eles cobram 0,89 cada lâmpada, dia 04/04/11 as 17h30.
    Acredito que o Blog está desatualizado.

    ResponderExcluir
  9. Olá, Lourdes. A postagem é de 2009, então muita coisa deve ter mudado mesmo de lá para cá. Obrigada pela informação atualizada.

    ResponderExcluir
  10. VERGONHOSO QUE EM GRANDES CAPITAIS NÃO TEM 1 LUGAR APROPRIADO PARA DEPOSITARMOS AS LAMPADAS FLUORESCENTES,COMO FICAMOS? COM ELAS GUARDADAS EM CASA?

    ResponderExcluir
  11. eu acho que o governo brasileiro deveria se ocupar com programas assim para ajudar a melhorar a limpeza do BRASIL pois muitos nao tem informaçoes suficientes para participar fazer parte desse tipo de movimento e sendo iniciativa do governo muitos adotariam essa ideia

    ResponderExcluir
  12. eu acho que o governo brasileiro deveria se ocupar com programas assim para ajudar a melhorar a limpeza do BRASIL pois muitos nao tem informaçoes suficientes para participar fazer parte desse tipo de movimento e sendo iniciativa do governo muitos adotariam essa ideia

    ResponderExcluir
  13. A grande parcela de culpa são dos fabricantes, pois os mesmos deveriam dar uma solução ao descarte responsável,uma vez q o mercurio é altamente prejudicial ao contato.

    ResponderExcluir