quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Casamento sustentável


Pois é, até uma festa de casamento pode ser feita de forma mais sustentável. Só que, para isso, é preciso abrir mão da superprodução. Nada de mil efeitos de luzes, comida cheia de frescuras, bebidas importadas, roupas chiquérimas, limusine para levar os noivos.

Na celebração de um casal de Brasília, Tereza e Mateus, a comida foi preparada com alimentos orgânicos, produzidos em propriedades localizadas a até 150 km da cidade, que valorizassem a cultura regional e fossem mais adequados ao clima e à estação do ano. As roupas dos noivos foram feitas com tecidos naturais, o convite foi enviado pela internet, os convidados foram estimulados a pegar e dar carona até a festa e até as alianças tinham uma garantia de origem.

O casal também criou um site com todos os detalhes da celebração, inclusive uma série de dicas para quem gostou da idéia e quer fazer uma festa como a deles. Veja o resumo:
1 - Atenção com os números: mantenha o número de convidados, de presentes e de itens (comida, bebida) no mínimo.
2 - Use fontes locais: aja localmente, compre localmente.
3 - Use fontes sustentáveis: veja quem faz, com o quê faz e como é feito cada item.
4 - Local sustentável: verde, próximo e consciente.
5 - Transporte solidário e sustentável: caronas, transporte coletivo, fontes alternativas de energia e até bicicleta.
6 - Toque pessoal: o melhor jeito é o seu jeito.
7 - Convites ecológicos: convites online, convites recicláveis, convites biodegradáveis.
8 - Presentes conscientes: menos é mais e mais consciente é melhor.
9 - Compense o resto: se não der pra ser tudo sustentável, pense em soluções de compensação ambiental (e envolva os convidados nessa!).
10 - Comunique: Aja consciente, dê seu recado e não deixe de comunicar e espalhar a idéia!

Quer saber mais? Entre no site e veja em detalhe as sugestões dos noivos sustentáveis. Mesmo que você ache algumas atitudes muito radicais, vale a pena refletir sobre o impacto causado pela festa que você está imaginando.

Dica de Priscila Costa Pires, via Skype.

Nenhum comentário:

Postar um comentário